Criação de um Projeto

Um projeto open source possui código aberto que qualquer um pode ver, usar, modificar e distribuir por qualquer motivo, sendo essas permissões reforçadas e minimamente modificadas através de uma licença OSI.

O portal Open Source Guides possui um ótimo artigo explicando sobre como funcionam os projetos open source e como criar o seu próprio. Nas seções a seguir, focaremos nas especificações que um projeto deve ter para ser elegível ao evento e em dicas para mantê-lo.

Requisitos

Para participar do Andromedev, um projeto deve seguir os critérios mencionados a seguir:

  • Estar contido em um ou mais repositórios open source, disponíveis em alguma plataforma de hospedagem de código e que utilizem licenças aprovadas pela OSI;
  • Ser acompanhado por um mentor ou uma mentora que oferecerá suporte referente a dúvidas técnicas, comunidade e demais tópicos do processo de contribuição;
  • Descrever uma implementação viável para o período do evento;
  • Ser relacionado a código, incluindo, mas não somente: automação de processos, design de interface UX, documentação, implementação de features, implementação de testes, infraestrutura e refatoração;
  • Seguir uma estrutura de repositório baseada na descrita aqui;
  • Descrever bem as macroatividades ou principais funcionalidades do sistema;
  • Não ser duplicata de outro projeto submetido no evento pela mesma organização.

Como escolher um projeto

A escolha de projetos para o evento pode não ser uma atividade trivial para sua organização. Alguns parâmetros extras devem ser avaliados além dos requisitos citados acima, e discussões podem ser iniciadas entre membros da organização e/ou a comunidade externa antes da submissão final.

Caso você possua uma aplicação que já exista, o primeiro passo que poderia ser tomado é avaliar quais atividades poderiam ser feitas para trazer novas funcionalidades ou melhorias em aspectos já existentes. É importante que essas atividades não sejam dependentes de outras que não estejam no escopo do projeto, pois o(a) aprendiz precisa ter a garantia que o projeto dependa apenas dele(a) para ser finalizado.

Caso sua aplicação ainda não exista e você deseja trazer algo totalmente novo, o primeiro passo seria avaliar quais seriam as atividades iniciais e isso inclui até as tarefas que parecem triviais, como planejar arquitetura, criar o repositório e configurar o projeto. É importante adiantar essas atividades que não incluem exatamente adição de funcionalidades para não sobrecarregar o(a) aprendiz.

Outros pontos bons a se considerar:

  • Avaliar a utilidade desse projeto para sua aplicação no futuro;
  • Esclarecer bem quais as macroatividades do seu projeto;
  • Levar em consideração que existe o tempo de aprendizado de tecnologias e ferramentas por parte do(a) aprendiz;
  • Discutir com a comunidade as ideias antes de submetê-las. Isso pode ajudar bastante o processo de construir a(s) proposta(s) e também já elencar possíveis aprendizes a partir dos que já demonstraram mais interesse nessas discussões.

Proposta do projeto

Para submeter um projeto ao evento, você deve seguir o nosso template, explicitando bem quais serão as macroatividades do(a) aprendiz durante o evento e demais tópicos. Para compreender melhor o que incluir, você também pode checar um exemplo de proposta de projeto aqui.